Quem somos    |    Nossa solução    |    Blog

Nathalia Lo Prete em primeiro plano, com o restante da equipe da Skies Learning logo atrás, embaixo de uma faixa da Bett UK
Nathalia Lo Prete, da Skies Learning, esteve na feira de Londres em janeiro

Evento destacou as inovações tecnológicas, estimulou reflexões e discussões sobre diversos temas educacionais e promoveu a participação dos visitantes

A Bett Brasil, o maior evento de inovação e tecnologia para educação da América Latina, está chegando. Ela acontecerá entre os dias 23 e 26 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Enquanto a feira brasileira não ocorre, vale saber como foi a Bett UK, a versão do evento no Reino Unido, realizada entre os dias 24 e 26 de janeiro deste ano.

A Skies Learning by Red Balloon, solução educacional para o ensino de inglês em escolas privadas, participou da feira internacional. Estiveram presentes gestores escolares​, secretários de educação​, profissionais da tecnologia​, professores de inglês​ e coordenadores pedagógicos​. Nathalia Lo Prete, consultora de relacionamento da Skies Learning, compartilhou um pouco sobre sua experiência na Bett UK. Confira!

Visitas a escolas do Reino Unido

Algumas das atividades realizadas pelos participantes foram visitas técnicas a escolas de educação básica e instituições de ensino superior do Reino Unido. Assim como nas demais experiências, o objetivo era fazer networking e conhecer boas práticas e tendências tecnológicas utilizadas no país.

“As visitas às escolas básicas consistiam em conhecer melhor a região em que aquela instituição atuava”, conta Nathalia. “Foi um momento enriquecedor onde pudemos ver boas práticas da comunidade, como o forte papel dos alunos na operação escolar e como eles enxergam os desafios diários como oportunidades”.

Já nas instituições de ensino superior, o foco foi a formação docente, ou seja, como o professor é preparado para ministrar as aulas, utilizar os recursos necessários e seguir os protocolos da instituição. “O professor não precisa ser formado naquela área para dar as aulas”, diz a consultora. “Ele deve passar por uma série de processos para se tornar apto a assumir as turmas”.

Palestras impactantes na Bett Show

Nathalia separou algumas das apresentações que trouxeram temas relevantes para a discussão educacional. São elas:

1) Desafios da educação brasileira sob a visão da feira

A palestra abordou as Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) nas instituições de ensino brasileiras. “O Brasil tem sido cada vez mais notado no quesito tecnologia dentro das escolas”, destaca. O programa “Estratégia Nacional de Escolas Conectadas”, do governo federal, propõe garantir conectividade para todas as escolas públicas de educação básica do país e apoio para adquirir e melhorar os dispositivos e equipamentos tecnológicos até 2026.

A estratégia, publicada na União Internacional de Telecomunicações (ITU), também visa garantir que os fundos estejam disponíveis para o investimento em infraestrutura e para a manutenção das iniciativas e promover a coordenação entre as instituições envolvidas na conectividade escolar.

2) Lego Education

Durante essa apresentação, os convidados foram incentivados a montar um animal com peças de Lego. Com isso, demonstrou-se que existem diversas formas de montar um objeto ou brinquedo com as peças, e que não era necessário se ater a apenas uma ou duas maneiras.

“A forma como nós aprendemos interfere na ordem que organizamos as peças”, comenta a consultora. “Durante esse processo, pudemos desenvolver algumas habilidades como percepção visual, controle emocional, memória, percepção espacial e coordenação motora fina”, ressalta.

3) Table Talks

Atividade inédita na Bett UK, as Table Talks reuniram no pavilhão pessoas de diferentes partes do mundo para discutir temas relacionados à educação. Para participar, era necessário apenas realizar um cadastro e se sentar na mesa definida e no horário determinado.

“O tema da minha mesa foi saúde mental”, comenta Nathalia. “A discussão foi superinteressante. Pude conversar com gestores escolares e professores da Austrália, Reino Unido, Itália e Holanda”.

Ela salienta que foi uma conversa extensa, pois o tema os convidava a falar de suas experiências durante a pandemia e como ela ainda afeta a aprendizagem dos alunos hoje. A ansiedade dos estudantes, a inibição da vida social e o prejuízo ao desenvolvimento de habilidades das crianças menores foram alguns pontos levantados.

O que fica de expectativa e aprendizado para a Bett Brasil?

O evento deixou uma série de aprendizados. “Essa experiência me trouxe uma visão de que o Brasil está, sim, alinhado às tendências tecnológicas que a Inglaterra mostrou”, afirma. “Entretanto, falta acesso aos recursos para oferecer mais qualidade para nossos alunos”.

A consultora também percebeu que a Inteligência Artificial vai muito além do Chat GPT ou da criação de um texto automático. “Por meio dessa tecnologia, podemos auxiliar escolas a aliviar a carga de trabalho dos docentes, facilitando suas rotinas e tendo mais qualidade nas suas entregas. Ficou claro para mim que a ferramenta tem muito ainda a ser explorada e ensinada”.